A inclusão do paciente simulado na iniciação à clínica odontológica para a comunicação de más notícias / The inclusion of the simulated patient in the initiation to the dental clinic for the communication of bad news

Renata Cordeiro Teixeira Medeiros, Veruska Gondim Fernandes, Débora Frota Colares, Gabriel Carvalho Matos

Resumo


Este trabalho busca apresentar um relato de experiência, embasado em evidências científicas, das práticas  de  ensino  do  módulo  Clínica  Odontológica  I,  com  ênfase  na  inclusão  do  sistema  de simulação de pacientes. Nesse módulo foi utilizado o recurso do paciente simulado para o primeiro contato com a anamnese e a transmissão de más notícias, valendo-se de práticas em laboratório de habilidades e avaliações. O objetivo principal desse instrumento foi a preparação do aluno para o primeiro contato com o paciente na clínica e o amadurecimento de sua comunicação interpessoal. Percebeu-se que o uso desse recurso foi importante para a aprendizagem e desenvolvimento de habilidades  de  comunicação  e  relacionamento  paciente-profissional  entre  os  estudantes  de graduação em Odontologia, além de contribuir para seu crescimento profissional dos mesmos e   da equipe docente do módulo, uma vez que estimula as habilidades de criar e organizar situações de

aprendizagem de forma diferente da tradicional.


Palavras-chave


Educação. Comunicação. Odontologia. Role-playing. Paciente simulado

Texto completo:

PDF

Referências


BORGES, Moema da Silva et al. A comunicação da má notícia na visão dos profissionais de saúde. Tempus Actas de Saúde Coletiva (eletrônico), v. 6, n. 3,p. 113-126, abr. 2012. Disponível em: .

BUCKMAN, Robert. Breaking bad news: why is it still so difficult? British Medical Journal (Clinical research ed), v. 288, n. 6430, p. 1597-1599, mai. 1984. Disponível em:.

LIMA, Emeline das Neves de Araújo; SOUZA, Elizabethe Cristina Fagundes de. Percepção sobre ética e humanização na formação odontológica. RGO, Rev. gaúch. odontol. (Online), Porto Alegre, v. 58, n. 2, p. 231-238, jun. 2010. Disponível em.

NETO, José Antonio et al. Profissionais de saúde e a comunicação de más notícias sob a ótica do paciente / Health professionals and the delivery bad news: patient perspectives. Rev. méd. Minas Gerais.,Minas Gerais, v. 23, n.2,p. 518-525, out.-dez. 2013. Disponível em: .

PASSOS, Gilberto Meirelles. A importância do paciente simulado como recurso pedagógico na formação do medico. UNILUS Ensino e Pesquisa, v. 13, n. 33, p. 21-27, out./dez. 2016. Disponível em: .

SIMPSON, Jory Sasha. The Educational Utility of Simulations in Teaching History and Physical Examination Skills in Diagnosing Breast Cancer: A Review of the Literature. J Breast Cancer (eletrônico), v. 17, n. 2, , p. 107-112, jun. 2014. Disponível em: .

VARGA, Cássia Regina Rodrigues et al. Relato de experiência: o uso de simulações no processo de ensino-aprendizagem em medicina. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 33, n. 2, p. 291-297, jun. 2009. Disponível em:.

VICTORINO, Alessandra Begatti et al . Como comunicar más noticias: revisão bibliográfica. Rev. SBPH, Rio de Janeiro, v. 10, n. 1, p. 53-63, jun. 2007. Disponível em .


Apontamentos

  • Não há apontamentos.