Húmus de minhoca e casca de arroz carbonizada como substratos para produção de mudas de alface/ Carbonized rice week and rush humus as substrates for lettuce seedlings

Maristela Watthier, Jose Ernani Schwengber, Fabrizia Denise da Fonseca, Magnolia Aparecida Silva da Silva

Resumo


Um dos fatores essenciais no cultivo de hortaliças é a produção de mudas, sendo o substrato de semeadura o insumo essencial para obtenção de mudas de qualidade. O objetivo foi avaliar a produção de mudas de alface em substratos a base de húmus de minhoca e casca de arroz carbonizada em sistema orgânico de produção. O experimento foi realizado no município de Pelotas, RS, Brasil, no período de abril a maio de 2013. Os substratos utilizados foram formuladas em base de volume (v:v): SC - Substrato comercial S-10®; H2 – 0%Húmus (H) + 100% Casca de arroz carbonizada (CAC); H3 - 20%H + 80%CAC; H4 - 40%H + 60%CAC; H5 - 60% H + 40%CAC; H6 - 80%H + 20%CAC; H7 - 100%H. As mudas foram produzidas em casa de vegetação, em bandejas de poliestireno expandido de 200 células. A avaliação das mudas foi realizada aos 33 dias após a semeadura. Houve maior crescimento da parte aérea nas mudas produzidas no substrato H5 e H6. No entanto, houve menor crescimento do sistema radicular no H6. Os substratos a base húmus de minhoca e a casca de arroz carbonizada (H5 e H6) são uma alternativa para produção de mudas de alface, pois tais substratos utilizam insumos oriundos da própria atividade agrícola, renováveis, de fácil aquisição e com baixo custo para a produção. 

 


Palavras-chave


Lactuca sativa L., sistema orgânico de produção, crescimento

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, F. Q. G et al. Avaliação de diferentes substratos alternativos na qualidade de produção de mudas de alface. Cadernos de Agroecologia, v. 6, n. 2, 2011.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Lei n° 12.890 de 10 de dezembro de 2013, que altera a Lei n° 6.984 de 16 de dezembro de 1980, que dispõe sobre a inspeção e a fiscalização da produção e do comércio de fertilizantes, corretivos, inoculantes, estimulantes ou biofertilizantes, remineralizadores e substratos para plantas, destinados à agricultura, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 11 dez. 2013.

CARLILE, W. R. The requirements of growing media. Peat in Horticulture, v.2, p.17-23, 1997.

FERMINO M. H. O uso da análise física na avaliação da qualidade de componentes e substratos. In: FURLANI, A. M. C. et al. Caracterização, manejo e qualidade de substratos para a produção de plantas. Campinas: Instituto Agronômico, 2002. p. 29-37.

FERRAZ, M. V.; CENTURION, J. F.; BEUTLER, A. N. Caracterização física e química de alguns substratos comerciais. Acta Scientiarum Agronomy, v.27, p. 209-214, 2005.

FREITAS, G. A. Avaliação de substratos e proporção de casca de arroz carbonizada para produção de mudas de alface. 2010. 68 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal)- Fundação Universidade Federal do Tocantins, Gurupi-TO, 2010.

FREITAS, G. A., BARROS, H. B., SANTOS, M. M., NASCIMENTO, I. R., COSTA, J. L., SILVA, R. R. Production of lettuce seedlings under different substrates and proportions of rice hulls. Journal of Biotechnology and Biodiversity, v.3, p. 260-268, 2013.

HARTMANN, H. T.; KESTER, D. E.; DAVIES JUNIOR, F. T. Plant propagation: principles and practices. 5. ed. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1990. 642p.

LARCHER, W. Ecofisiologia Vegetal. São Carlos: RIMA, 2004. 531p.

MINAMI, K.; PUCHALA, B. Produção de mudas de hortaliças de alta qualidade. Horticultura Brasileira, v.18, p. 162-163, 2000.

SINGH, B. P. & SINJU, U. M. Soil physical and morphological properties and root growth. Horticultural Science, Alexandria, v. 33, p. 966-971, 1998.

TAIZ, L. & ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. Porto Alegre: Artmed Editora S/A, 2004. 438 p.

WATTHIER, M., SILVA, M. A. S., SCHWENGBER, J E., FONSECA, F. D., NORMBERG, A. Caracterização química e física de substratos a base de húmus de minhoca e casca de arroz carbonizada. In: III Congresso Brasileiro de Resíduos Orgânicos e IX Encontro Nacional de Substrato para Plantas, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv3n5-011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.