A interdisciplinaridade e o ensino superior militar: uma possibilidade atual e real / Interdisciplinarity and higher military education: a current and real possibility

Hercules Guimarães Honorato

Resumo


O objetivo deste trabalho é apresentar o projeto interdisciplinar denominado "Elysia", implementado na Escola Naval a partir de 2016 com a participação de docentes e discentes voluntários. A abordagem desta investigação foi qualitativa, com pesquisa bibliográfica como técnica exploratória e entrevista com o docente responsável pelo projeto. A pergunta de pesquisa foi: em que medida é possível pensar uma prática interdisciplinar no Ensino Superior Militar? O projeto visa integrar a teoria a prática, diminuindo a fronteira entre diversas disciplinas componentes da matriz curricular dessa IES militar, onde pode-se observar um grande interesse dos alunos e professores das disciplinas que dão embasamento técnico e científico ao projeto, a saber: Eletrotécnica (baterias e funcionamento de motor elétrico), Eletricidade, Eletromagnetismo, Eletrônica (sistema de controle de carga das baterias), Mecânica (hidrodinâmica do casco, resistência dos materiais, transmissão do motor ao hélice) e Propulsão, além das disciplinas ligadas a formação profissional marinheira, agregando assim a participação de diversas áreas de conhecimento, desde a captação da energia solar pelas células fotovoltaicas até o funcionamento dos motores elétricos, passando pela gestão e organização da equipe e otimização dos recursos utilizados. Sendo articulada em diversos aspectos, no caso específico do "Elysia", onde a teoria ganhou ares de aplicabilidade e reconhecimento na prática dos docentes e discentes envolvidos, que culminou inclusive com um terceiro lugar na premiação do Desafio Solar Brasil, etapa de Búzios, em 2016.


Palavras-chave


Ensino Superior Militar; Escola Naval; Interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. J. M. de. Estudos Estratégicos em Ciências Militares Aeroespaciais: considerações sobre a interdisciplinaridade. In: II SEMINÁRIO DE ESTDUDOS: PODER AEROESPACIAL E ESTUDOS ESTRATÉGICOS. Rio de Janeiro, Anais... Universidade da Força Aérea, 22 jul. 2009.

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O Método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2. ed. São Paulo: Pioneiras, 1999.

AUGUSTO, T. G. da S. et al. Interdisciplinaridade: concepções de professores da área Ciências da Natureza em formação em serviço. Ciência & Educação, v.10, n.2, p.277-289, 2004. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v10n2/09.pdf>. Acesso em 22 abr. 2018.

DEMO, P. Educação e qualidade. 11. ed. Campinas, SP: Papirus. 2007. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

FAZENDA, I. C. A. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. 14. ed. Campinas, SP: Papirus, 2007. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

FRIGOTTO, G. A interdisciplinaridade como necessidade e como problema nas Ciências Sociais. Revista do Centro de Educação e Letras, UNIOESTE, v.10, n.1, p.41-62, jan./jun. 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2018.

GADOTTI, M. Interdisciplinaridade: atitude e método. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 1999. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2017.

JAPIASSÚ, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976. (Série Logoteca).

LEIS, H. R. Sobre o conceito de interdisciplinaridade. Cadernos de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas, Florianópolis, n. 73, ago. 2005. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2017.

POMBO, O. Interdisciplinaridade e integração dos saberes. Liinc em Revista, v.1, n.1, p.3-15, mar. 2005. Disponível em:

SANTOMÉ, J. T. Globalização e Interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SANTOS, A. et al. Ensino Integrado: justaposição ou articulação?. In: SANTOS, Akiko; SOMMERMAN, Américo (Org.). Ensino disciplinas e transdisciplinar: Uma coexistência Necessária. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2014. p. 67-121.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Tradução Daniel Grassi. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.